quinta-feira, 28 de abril de 2016

Feira Morta


Mais uma vez a Feira Morta, qual zombie, surge em Lisboa, num local bem apropriado, a Galeria Zé dos Bois-ZDB.

Por amabilidade de Patrícia Guimarães, fiquei a saber que, e cito as palavras dela no e-mail recebido há pouco, vai haver novidades, tanto editoriais como fanzinísticas.

Eis o amável convite:

"Gostaria de o convidar a visitar a Feira Morta, nos dias 30 e 1 de Maio (entre as 15h e as 23h), a ter lugar na Galeria Zé dos Bois - ZDB (Bairro Alto).


Nesta feira a Façam Fanzines e Cuspam Martelos (Tiago Baptista e Catarina Domingues) terá novidades, nomeadamente o meu mais recente livro Manuelinútil.


Fico a aguardar a sua visita!
Saudações fraternas e fanzinistas,


Patrícia Guimarães
------------------------------

A seguir veio um e-mail do SAR (o organizador da feira), que me convidou também:

Olá Geraldes!
Espero que este e-mail o encontre bem.
Queria deixar-lhe a nota de que temos Feira Morta na Zé dos Bois este fim de semana.
Está convidado a aparecer


... e me enviou o seguinte texto:


A Feira Morta é um evento itinerante dedicado à edição de autor e a práticas DIY de edição. É um espaço aberto onde se partilha, discute e pensa sobre ilustração, artes plásticas e gráficas, banda-desenhada, desenho e música, promovendo a divulgação da cultura independente actual através do contacto directo e informal entre público e criadores.


Editores e artistas independentes de várias gerações apresentam novidades, raridades e projectos esporádicos. Para além de zines, revistas, comics, livros, prints. serigrafias, cassetes, discos e vinil abarca ainda uma série de actividades diversas, sejam: exposições, video-art, workshops, performance ou concertos, deixando ainda espaço para apresentar novos títulos e conversar sobre este/s mundo/s.


-------------------------------------------
Agradeço a estes dois jovens amigos que se lembraram de me enviar novidades. Apesar de sempre ter sido visitante desta feira, como da sua antepassada Feira Laica, só agora, graças à Patrícia Guimarães e ao SAR tive conhecimento de mais esta edição.

Soube entretanto que haverá exposições do tipo "Arquivo Morto", com obras assinadas por gente talentosa como é o caso de Dileydi Florez, Tiago Baptista, Tiago da Bernarda, Xavier Almeida.

Mais uma vivíssima feira! 

Sem comentários: