quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Tomorrow the Chinese Will Deliver the Pandas


 
 Capa do mini-álbum

EDIÇÕES ALTERNATIVAS COMERCIAIS (*)

"Tomorrow the Chinese Will Deliver the Pandas" é o título completo desta curiosa edição feita em Portugal, embora legendada em inglês.

Marco Mendes é autor único deste álbum, composta quase totalmente por bandas desenhadas em que ele próprio é personagem, o que configura uma obra de tipo monográfico, completada por ilustrações e retratos, tudo da autoria do talentoso artista, autor de BD, ilustrador e retratista.

E classifico o pequeno álbum como edição alternativa comercial, definição que uso pela primeira vez, pela necessidade de fazer a distinção entre um fanzine - também uma publicação alternativa, mas não comercial -, e este álbum, produzido no Porto por uma editora independente, a qual, embora pequena, é organizada em moldes comerciais, a Plana.

Disse-me o Marco Mendes que a edição em inglês terá sido uma ideia de Luís Camanho, dono da citada editora, a fim de ser enviada para editoras independentes estrangeiras, embora, ao que parece, a pequena tiragem tenha sido já quase toda vendida a bedéfilos portugueses.

Vejamos o contéudo (apenas uma parte, claro):




A personagem retratada chama-se Lígia Paz, ex-namorada de Marco Mendes (não está identificada, mas reconheço-a bem, porque a conheci em Fevereiro de 2008, quando veio à Tertúlia BD de Lisboa, juntamente com Marco Mendes, data em que ele foi o Convidado Especial.).

Embora menos reconhecível, eu arriscaria afirmar que foi também ela que serviu de modelo à sugestiva figura feminina da ilustração da capa.
E quanto à personagem masculina, travestida, julgo que será o próprio Marco Mendes, que, com frequência, se autorretrata nas suas bandas desenhadas, e nesta ele está presente em quase toda a obra.  

Note-se que em Fevereiro de 2017, data deste post, passados cerca de nove anos após a edição sob análise, a sua imagem está ligeiramente diferente devido à falta de cabelo.

O par de namorados/intérpretes Marco Mendes & Lígia, numa cena de comicidade irresistível.



Marco Mendes & Lígia, grandes intérpretes destes curtos episódios



Marco Mendes nem sempre feliz, na sua auto-observação e nas angústias da falta de inspiração e dificuldade na criatividade.


Note-se que, à maneira das bandas desenhadas publicadas nas antigas Sunday pages dos jornais americanos, Marco Mendes inclui em rodapé uma narrativa diferente da que ocupa a parte superior da página.
 


Marco Mendes e os seus amigos perante os problemas da vida de uma geração que trabalha a recibos verdes... Note-se que a data destas duas últimas pranchas é de 2008, e a situação mantém-se.

 
Lígia Paz muitíssimo bem desenhada, com amor evidente, mau grado a frase dela (faz parte da ficção...)

Mais um retrato incluído no álbum, o de Janus (com impecável semelhança), um amigo de Marco Mendes, portuense, também ilustrador/autor de BD. 

----------------------------------------------------------------------

Ficha técnica
Tomorrow the Chinese Will Deliver the Pandas
Edição alternativa comercial em inglês
Tradução de Pedro Moura e Elisabete Pinto
Álbum em formato 17x24cm
Capa a preto e branco e magenta
Miolo: 32 páginas a preto e branco 
Data da edição: Junho 2008
Editor: Luís Camanho
Publicado por PLANA, Porto
-------------------------------------------
(*) Porquê edição alternativa comercial e não fanzine? Qual a diferença?

Um fanzine é uma publicação alternativa, amadora, um magazine feito sem intuitos lucrativos por um faneditor (editor amador), ou por um grupo de entusiastas (editores amadores), ou até por uma associação sem fins lucrativos.

Uma publicação alternativa comercial tanto pode ser uma revista como um álbum, editadas por uma pequena editora normalmente considerada "editora independente", por se dedicar a um tipo de publicações de temas geralmente não tratados pelas grandes editoras, mas igualmente com fins lucrativos, pormenor que marca a ténue fronteira que as separa dos faneditores e seus fanzines.
No caso da edição de BD, prevalece a banda desenhada de cariz underground, dita alternativa.
 
(*) Nota: Trata-se de opinião própria, não extraída de qualquer obra publicada.

Geraldes Lino

Sem comentários: